O Cheiro do Medo

24/01 /2014 Bem Estar, Saude //

Cientistas provam que o cheiro do medo pode ser herdada através dos genes e, em seguida, transmitida através de duas gerações

 

CMEDO01

 

Ratos ensinados a temer cheiros passam essa informação para sua prole;

O medo aparentemente provoca alterações químicas no seu esperma;

Isso, então, altera os cérebros de seus filhos levando-os a temer o cheiro.

O cheiro do medo pode ser herdada  geneticamente e pode ser transmitida por duas gerações, os cientistas provaram.

Pela primeira vez, pesquisadores da Emory School of Medicine, na Geórgia têm mostrado que, se os ratos são ensinados a temer um certo cheiro isso provoca alterações químicas no seu esperma.

Essas mudanças, em seguida, alteram a composição dos cérebros de seus filhos e netos, levando-os a temer o mesmo cheiro.

Se o mesmo serve  para os seres humano,  como tratar doenças como o transtorno de estresse pós-traumático?

Kerry Ressler, professor de psiquiatria e ciências comportamentais, disse: “Saber como as experiências dos pais influenciam seus descendentes nos ajuda a compreender os transtornos psiquiátricos que podem ter uma base trans-geracional, e, possivelmente, para projetar estratégias terapêuticas.

Durante os  estudos  com ratos eles foram ensinados a associar o cheiro de flor de cerejeira com um leve choque elétrico.  Depois de um curto período de tempo os camundongos reagiram com medo, mesmo se eles foram apenas expostos ao cheiro.

CMEDO02

 

Os cientistas então verificaram a prole dos ratos e descobriram que eles também associaram o odor de medo, apesar de nunca ter sido dado um choque elétrico.

Eles concluíram que o medo foi  transmitida geneticamente dos pais para os filhos já que nunca conheceram sua prole, ou seja, o comportamento não poderia ter sido aprendido.

Os filhotes em geral não eram mais nervoso, e só reagiram com o mesmo cheiro que seus pais tinha sido ensinado a ser cauteloso.  Eles também foram capazes de identificarem em quantidades muito pequenas o cheiro e tinha um espaço maior em seu cérebro dedicada a detectar odores.

Os experimentos também mostraram que a informação pode ser transmitida através da mãe, e que afeta as crianças se eles são concebidos naturalmente ou através de um tratamento de fertilização in vitro.

On Patrol in Fallujah

 

O estudo concluiu que “a experiência ancestral antes da concepção” poderia ter um subestimado efeito sobre o comportamento das pessoas, especialmente onde os pais haviam passado por uma experiência particularmente traumatizante, como uma zona de guerra.

Estudos anteriores demonstraram que os ataques de estresse pós-traumático podem ser causada por determinados cheiros  e que  soldados poderiam passar esse medo para os seus filhos, levando-os a ter ataques semelhantes quando detectassem o mesmo odor.

© Canal Info 2017 - Todos os direitos reservados