Crise de refugiados testará UE em cúpula de líderes

20/09 /2015 Mundo, Notícias //

 

Os líderes europeus amargamente divididas, procurará encontrar uma resposta credível à pior crise de migração do continente desde a Segunda Guerra Mundial em uma cúpula de emergência esta semana. A chanceler alemã Angela Merkel pediu aos seus colegas no domingo a aceitar a responsabilidade conjunta.

“A Alemanha está disposta a ajudar. Mas não é apenas um desafio alemão, mas para toda a Europa”, Merkel disse em uma reunião de sindicalistas. “A Europa deve agir em conjunto e assumir a responsabilidade. A Alemanha não pode assumir esta tarefa sozinho.”A batida em um tom mais cético sobre a migração do que em semanas anteriores, Merkel também alertou que a Alemanha não poderia abrigar aqueles que estavam se movendo por razões económicas, em vez de fugir da guerra ou perseguição.

“Nós somos um grande país. Somos um país forte. Mas, para fazer como se nós sozinho pode resolver todos os problemas sociais do mundo não seria realista”, ela disse em uma reunião do sindicato Verdi. Presidente do Conselho Europeu Donald Tusk, que preside União Europeia cimeiras, disse no Twitter no domingo após uma visita de fim de semana para a Jordânia e Egito, que a UE precisava para ajudar refugiados sírios encontrar uma vida melhor mais perto em casa.Esse será um dos temas de discussão para a cimeira de quarta-feira, em Bruxelas, como centenas de milhares de refugiados e migrantes bravos mares e trek em toda a península balcânica empobrecida para alcançar os países mais ricos no norte da Europa.

O bloco de 28 membros vem lutado para encontrar uma resposta unificada para a crise, que testou muitos de seus membros mais recentes no Oriente que estão acostumados a imigração em grande escala.

CRISEU001

© Canal Info 2017 - Todos os direitos reservados